fbpx

Muitas vezes fazemos coisas pelos outros e não temos um retorno. Isso faz com que nos sintamos “usados”, nos magoa e entristece. Você já sentiu isso?

Pois então… Eu fiz muito isso. Fazia as coisas pelos outros e depois não tinha retorno. Ou fazia esperando reconhecimento ou que fizessem quando eu precisava. Já ouvi gente até dizer que quer ter filho pra ser cuidado na velhice.

Quando a gente coloca esse peso nas atitudes, a frustração é certa. Ela vem, mais cedo ou mais tarde vem. Talvez você consiga adiar a frustração ou mesmo evitar ela usando de força. Mas é garantido que quando essa força que tens para forçar o retorno acabar, tu vais sofrer.

Bom, isso é o que acontece. Agora, como reconhecer se você faz as coisas por estar com vontade de fazer. Por amor, ou por um ego que está querendo retorno. Quase como se fizesse uma troca: Eu te dou atenção X se depois tu me der atenção de forma Y. E esse mecanismo existe no mundo em tudo. A questão que diferencia é o que está dentro de ti quando tu te doa.

Quando você for fazer algo por alguém, basta se perguntar se está fazendo apenas por querer o bem da pessoa. Parece fácil não?

Mas pensa bem, olha o que envolve essa questão:

1- Você não está deixando de fazer algo importante para ti. E se estiver, não pode se sentir culpado de deixar de fazer algo pra ti em benefício de outra pessoa.

2- Você  não está pensando intimamente: Garanto que quando precisar não vai ter retorno. Ou se perguntando se quando precisar a pessoa vai fazer por ti.

Resumindo: Para ser realmente algo que esteja sendo feito de coração e não por ego, você precisa se doar sem esperar nenhum reconhecimento. E isso é quase impossível. Como não somos perfeitos e estamos aqui para aprender como sermos mais felizes a cada dia, que tal começar devagarinho?

Como? Faz assim. Em um primeiro momento apenas te observa. Reconhece quando tu faz coisas e espera troca e como isso faz com que tu te sinta. Depois de aprender isso, passa para o segundo passo. Que é reconhecer quando faz algo e sente esse desconforto. O terceiro passo vai vir naturalmente: Quando for fazer algo sem ser por coração, vai reconhecer o incômodo e dizer um belo e sonoro NÃO!

E o mais impressionante. Vai te perceber se amando e com as pessoas em volta te valorizando mais por isso. Eu costumo dizer que isso é o orai e vigiai de que se fala tanto!

Que tal experimentar?